terça-feira, 24 de janeiro de 2012

IPOEMA - MG

IPOEMA



Sede do Distrito de IpoemaIpoema foi pouso e local de passagem dos tropeiros, responsáveis por conduzir tropas de burros e mulas carregados de alimentos que abasteciam o Arraial do Tejuco (atual município de Diamantina). Ao sair da região de Itabira, os tropeiros seguiam com suas comitivas rumo ao Rio de Janeiro, para onde eram levadas as riquezas de Minas que logo seguiam para a Europa. Eles também exerciam outras atividades como correio, emissário oficial, transmissor de notícias, intermediador de negócios, aviador de receitas e encomendas e portador de bilhetes e recados.

Eles tinham que ter uma alimentação bem simples, mas que pudesse deixá-los satisfeitos e sem fazerem outras refeições por um bom tempo durante suas viagens. Sua alimentação básica era composta por carne seca, feijão, angu, farinha de mandioca, torresmo e café feito com rapadura. Segundo tradição oral, uma reserva de cachaça servia como remédio ou esquenta-peito nas noites chuvosas.

O tropeirismo teve início com a interiorização do povoamento nos séc. XVIII e XIX quando as minas de ouro foram descobertas e, conseqüentemente, a região começou a ser ocupada necessitando de alimentos e diversos outros produtos para os moradores locais. O tropeirismo foi essencial para a economia da época. Também exerceu significativa influência na colonização de algumas localidades, uma vez que foram os tropeiros os responsáveis surgimento de muitas cidades brasileiras ao fixar moradia por achar um bom lugar para repouso, além de exercer atividades como plantio, criação de gado e comerciais.

O distrito conserva ainda algumas construções da época de sua fundação, principalmente as sedes de fazendas como a Fazenda da Dona, localizada na entrada do distrito e tombada pelo Patrimônio Histórico Municipal e as igrejas e capelas, como a Matriz de Nossa Senhora da Conceição e a Capela de São José, do Povoado do Macuco. Existem ainda algumas ruas que contém edificações do final do século XIX e início do século XX.


MUSEU DO TROPEIRO





O Museu foi criado a partir de uma expedição chamada Spix & Martius. Essa expedição continha 23 pessoas de várias áreas (médicos, ornitólogos, jornalistas, biólogos, artistas plásticos, psicólogos, cinegrafistas, poetas, dentre outros), que vieram fazer um levantamento do patrimônio cultural e natural da Estrada Real a partir do século XVIII. A razão de vários profissionais é devido à riqueza do patrimônio da Estrada Real.
Ao chegarem em Ipoema foram recepcionados pela benção dos cavaleiros e por uma exposição que apresentava as peças que os tropeiros usavam durante as viagens, além das quitandas típicas da terra, dentre essas o cubu na folha de bananeira. Ao terminarem a Expedição resolveram que o Museu do Tropeiro seria instalado no distrito de Ipoema, devido à hospitalidade do local.
Foi então que em 29 de março de 2003 o Museu foi inaugurado com o objetivo de fortalecer a vocação espontânea do tropeirismo, que era uma marca do distrito de Ipoema.
Abrigado em uma casa construída no século XVIII e que pertenceu ao tropeiro conhecido como ‘sô’ Neco, o Museu contém hoje mais de 700 peças que fazem alusão à cultura tropeira, além de documentos desses comerciantes (título de eleitor, certidão de casamento e livros de compra e venda), que viajavam pelas estradas do interior brasileiro. Dessas, cerca de 500 pertenceram ao colecionador José Dutra – fazendeiro da cidade de Rio Vermelho.


 CACHOEIRAS


CACHOEIRA ALTA











A Cachoeira Alta tem uma queda de 97 m de altura e é considerada uma das belas do Estado. Por se localizar perto de um povoado chamado São José do Macuco a Cachoeira é também conhecida como Cachoeira do Macuco. Ela se localiza a 11 km de Ipoema; o acesso à ela não é difícil e é bem cobiçada pelos praticantes de canyoning, banhistas e admiradores das belezas naturais de Minas. O proprietário cobra uma taxa de R$ 10,00 pela visitação a fim de garantir a limpeza do local.


CACHOEIRA DO PATROCÍNIO






Essa cachoeira está localizada a aproximadamente 12 km de Ipoema. Ela é composta de duas quedas d'água que juntas possuem aproximadamente 50 m de queda d'água formando assim uma piscina natural.



CACHOEIRA BOA VISTA

http://www.youtube.com/watch?v=Bas2cEJpdzI&noredirect=1


Estrada para a cachoeira Boa Vista...







Maior cachoeira em volume de água do Rio Tanque com, aproximadamente, 60m de altura. Suas águas descem entre pedras, formando corredeiras e piscinas naturais ótimas para banho. Visual maravilhoso.
Acesso: Fácil.
Infra-estrutura: Pousada mais próxima a uma distância entre 2 e 4km.
Localização: Partindo de Itabira, seguir estrada sentido Senhora do Carmo, por cerca de 30km. De Senhora do Carmo acompanhar placas indicativas para o povoado de Boa Vista. Descer à esquerda, próximo a Capela de São Pedro, por mais 3km.


MAPA DAS CACHOEIRAS EM IPOEMA




Imprima o seu e Boa Viagem!!!


Equipe Dicionário das Cachoeiras







7 comentários:

  1. gostaria de saber sobre a cachoeira do macuco;pode-se acampar?é trânquilo para levar crianças?obrigado pela atenção!!!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!!!

    Gostaria de saber se paga pra entrar na cachoeira e se tem restaurante próximo do local?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia!!!

    Gostaria de saber se paga pra entrar na cachoeira e se tem restaurante próximo do local?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia! Gostaria de saber se paga para entrar ?e se paga quantos q é?

    ResponderExcluir
  5. Bom dia! Gostaria de saber se paga para entrar ?e se paga quantos q é?

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Gostaria de saber se tem área de camping? E quanto é?

    ResponderExcluir